Crítica | 9º Episódio de The Last of Us: o mundo morre, mas você não 

Compartilhar:

Último episódio de The Last of Us mostra que nossas escolhas moldam nosso próprio futuro e daqueles ao nosso redor.

Autor Gabriel Barbosa
Gabriel Barbosa

15/03/2023, 13:53

Último episódio de The Last of Us encerra com chave de OuroÚltimo episódio de The Last of Us mostra que nossas escolhas moldam nosso próprio futuro e daqueles ao nosso redor. Foto: Divulgação/HBO Max

O último episódio de The Last of Us chegou à HBO e HBO Max e nos despedimos, por enquanto, da dupla Joel (Pedro Pascal) e Ellie (Bella Ramsey), que com 9 episódios conseguiram conquistar nossos corações e até mesmo nos ensinar.

Logo de cara conhecemos a história do nascimento de Ellie, até então desconhecido pela própria garota, que nos emociona ao elucidar o amor e a coragem de uma mãe, que foram muito bem incluídas no enredo da série.

Se alguns telespectadores se perguntaram como pode ser a vida de uma mãe grávida num cenário como o de The Last of Us, os primeiros minutos respondem, mas de uma forma trágica.

Neil Druckmann e Craig Mazin continuaram a não poupar esforços em criar um cenário apocalíptico digno da trama e, com isso, quero dizer fidedigno a matéria prima. 

Até aqui, não houve tantos infectados como podíamos imaginar, o que pode ser uma mágoa para alguns. A trama em si mostra que nem sempre são eles o principal inimigo, e sim o próprio o ser humano. Nisso, as pessoas podem não morrer pelos contaminados pelo fungo cordyceps, mas sim pela falta de recursos, como remédios, comida etc., ou nas mãos da própria espécie.

Ao longo deste episódio, Ellie se perde em seus pensamentos e já podemos imaginar o motivo, seja porque se afastará de Joel ou por conta da sua decisão de ser a salvação da humanidade. Realmente é uma incógnita, pois não há vestígios ou sinais do que ela está pensando.

A personagem volta de fato para a realidade quando se depara com resquício da vida e se depara com uma girafa, uma cena totalmente fidedigna ao jogo. Tira, de certa forma, a personagem da realidade sombria e traz, mesmo que por poucos segundos, a sua inocência que se perdeu.

O quanto uma semente pode germinar em tão pouco tempo? Essa pergunta pode ser respondida em cada episódio, especialmente nesse, quando Joel se abre mais para Ellie, revela que na verdade tentou se matar e que não foi o tempo que o ajudou a lidar com a morte de Sarah, mas sim ela. Os olhos… impossível não marejarem de lágrimas nesse diálogo, assim como dos personagens.

De fato, a série encerrou com chave de ouro. Joel mostrou que, como um pai e uma pessoa que ama, está pronto para continuar encarando o fim do mundo para que aquela que supre o vazio deixado por sua filha continue viva.

É incrível que, com um certo amargo na boca, nos colocamos no lugar de Joel e nos perguntamos qual a escolha que tomaríamos no lugar dele. É uma questão que ecoa em nossas mentes e fica por horas. Mesmo quando tomamos uma decisão, ela volta, e nos assombra.

Será que conseguiríamos deixar ir a pessoa que trouxe luz para a escuridão sem pensar duas vezes? Essa é uma pergunta difícil e que certamente eu mesmo me fiz, seja enquanto jogava ou assistia a série.

A cena final, de Joel no hospital, poderia ter sido mais explorada, com mais detalhes e até mesmo com um enredo mais extenso. Poderiam ter colocado um clima de suspense na situação, pois no jogo, não é uma parte muito fácil, você, como jogador, precisa andar com cuidado e ser certeiro em cada disparo. Mas Joel foi à frente como um Homem de Aço, imbatível e destemido. Se esses detalhes não fossem poupados, a cena poderia ter sido mais rica para a história, deixando o episódio ainda mais memorável do que já foi.

Mesmo assim, o diretor e roteirista são dignos de aplausos pela obra. Seja pela fidelidade com o jogo, cenários impecáveis, elenco impecável, mas pela narrativa da série que abordou um homem, perdido no mundo, sem expectativas de vida, que encontrou um motivo para continuar vivendo e que fará de tudo ao seu alcance para não perder aquela que o salvou.

Agora, nos resta esperar pela segunda temporada de The Last of Us.