Entrevista com a Publisher Italiana ‘Leonardo Interactive’

Compartilhar:

A Publisher deu detalhes sobre os próximos jogos, lançamentos e melhorias

Autor Gabriel Barbosa
Gabriel Barbosa

13/10/2023, 22:55

Leonardo Interactive estande BGSMário Vitolo, Produtor Executivo, e Jesús Fabre, Consultor de Marketing e Negócios para Estúdio Independente de Games, no estande da Leonardo Interactive na BGS 2023. Foto: Gabriel Barbosa | Geekship

A Geekship marcou presença na BGS 2023, um dos maiores eventos de games da América-Latina, que acontece entre os dias 11, 12, 13, 14 e 15 de outubro.

O evento traz diversos Publisher, empresas de jogos, influencers e games de diversos tipos para o público.

A Geekship conversou com a Leonardo Interactive, Publisher italiana que levou Simons The Sorcerer: Origins, Daymare: 1994 Sandcastle e Shattered Heaven, e falou com Mário Vitolo, Produtor Executivo, e Jesús Fabre, Consultor de Marketing e Negócios para Estúdio Independente de Games.

Na conversa, falamos sobre Simon the Sorcerer: Origins, que está previsto para ser lançado no próximo ano, o que o público pode esperar da Leonardo Interactive e muito mais.

Confira a entrevista na íntegra:

1. Simon the Sorcerer é um jogo dos anos 90 e que marcou uma geração. O que significa trazer um clássico novamente para o público, mantendo a essência do jogo, mas de uma forma mais moderna? 

Simon… é um jogo dos anos 90, que começou com todos os jogos, como Monkey Island, Indiana Jones. Ele é conhecido pelo humor, fantasia e criatividade dos espaços e por ter um mundo rico de fantasia medieval. Para nós, significa muito, porque apesar de ser uma franquia muito esquecida com o tempo – e ter algumas sequências que não foram muito vendidas – nós quisemos trazer de volta com toda força e estamos tentando fazer uma forma que mantenha o clássico, mas ao mesmo tempo a frescura do moderno, com mecânicas e estilos mais atuais. Nós pincelamos a parte visual, criamos um ambiente mais animado, feito à mão e você consegue ver o personagem, parece que ele está vivo. O jogo possui coisas do dia a dia, como quebra-cabeças e coisas do passado. Essa sensação de desenho animado, mais dinamismo, faz hoje o jogo parecer que está mais vivo. É um jogo que não é para ser fácil, é um jogo para te fazer pensar “Isso não deu certo, vamos tentar outra coisa”

2. O que os fãs podem esperar de ‘Simon the Sorcerer Origins’?

Jesús Fabre: Não posso falar muita coisa, mas o jogo terá passos desafiadores, haverá muitas risadas, e situações surreais, haverá muitas referências ao clássico.

3. Quais serão os próximos passos, o que podemos esperar da Leonardo Interactive?

Jesús Fabre: Nós estamos está melhorando os jogos, haverá novos updates com melhorias. O Shattered Heaven vai receber traduções localizadas, para português e espanhol. A gente continua [desenvolvendo] Simon e esperamos lançar no ano que vem.

4. O que significa para vocês estarem no Brasil, na BGS, mais uma vez?

Jesús Fabre: Estar na BGS significa uma janela aberta para o mundo da américa latina e um contato com um dos principais mercados americanos, sul e norte. Junto com o México, o Brasil é impossível de levar em conta, não dá para ignorar o Brasil, são pessoas conectadas, apaixonadas e que gostam de se conectar com o antigo e novo, que é parte da essência da Leonardo, e ao mesmo tempo queremos trazer essas experiências diferentes, complementares, para o mercado brasileiro: uma experiência mais narrativa de fantasia mais hardcore de estratégia RPG e meio terror cósmico (Shattered Heaven), e mais hardcore survivor horror 3d como Daymare. Aqui, tem para todos os públicos e todas as idades e a gente quer conseguir que o público brasileiro conheça a Leonardo, que é da Itália, para o mundo, se aproximando do Brasil e da cultura brasileira.

5. Entre elementos gráficos, história, efeitos sonoros, personagem, o que você diria que é a essência da Leonardo Interactive nos jogos?

Mario Vitolo: Não existe um elenco, em termos de temática, mas em termos mais abstratos. A Leonardo quer levar para o mundo o talento Italiano. Eles buscam experiências interessantes, profundas e impactantes, ao mesmo que tenha um visual diferente e claramente único e de impacto. Cada um dos três jogos, por exemplo, possui uma identidade única, que visa mostrar o talento italiano para o mundo.

6. Existe uma chance de lançarem algum jogo linear que seja multiplayer local/online?

Mario Vitolo: Está na mente fazermos jogos multiplayer, mas não podemos falar disso agora, pois é confidencial.

7. Qual será o futuro dos atuais jogos, como Daymare: 1994 Sandcastle e Shattered Heaven, dentro de um contexto geral e de melhorias. Você comentou que haverá atualizações, por exemplo, no Shattered Heaven, como traduções localizadas. Então, nos demais jogos, o que está por vir, se haverá melhores, atualizações, etc?

Jesús Fabre: Sobre outros jogos podemos dizer que o Daymare terá aprimoramentos pela frente, e uma versão para Switch deve chegar em algum momento futuro. Por enquanto não podemos falar muito mais sobre. E sobre o Simon the Sorcerer Origins, o jogo está ainda finalizando o desenvolvimento, então os planos futuros são lançar ele, esperamos que na primeira metade do ano que vem.

Ambos se mostraram entusiasmados por estarem na BGS e por ter contato com o público brasileiro.

A conversa mostrou que um leque de possibilidades e inovações estão no caminho da Leonardo Interactive e que chegará ao público em breve,